Somente uma parcela dos casos de abuso sexual, incluindo os assédios, chega ao conhecimento dos órgãos responsáveis por investigar os crimes sexuais.

A conscientização sobre a necessidade de denunciar esses casos é fundamental para que mais agressores sejam punidos.